Os japoneses utilizam o termo “Mottainai” para descrever sustentabilidade, e descrevem como: “Não deixe que nada vá para o lixo”. Essa é a filosofia da MUJI, a empresa japonesa conhecida por vender produtos minimalistas e sem marcas conhecidas.

A empresa possui um projeto chamado RE-MUJI, onde os clientes doam roupas velhas e são transformadas em peças novas. Foi lançado recentemente uma coleção de roupas e acessórios feitos de lã recuperada, utilizando fibras de roupas velhas e sobras gerados durante o processo de fabricação têxtil.

Os resíduos de lã reutilizados, não só eliminam o desperdício e mantém os preços razoáveis mas também incorporam o conceito da empresa, ao criar produtos sem marca e de qualidade.

A MUJI foi criada no Japão, em 1980 como oposição à febre pelas marcas, o consumo por status, sem em consideração a qualidade, que crescia exponencialmente no país naquela época. Os princípios que definem a proposta de negócio da MUJI são:

1. Seleção de Materiais

2. Racionalização dos Processos

3. Simplificação das Embalagens.

Todos os produtos vendidos pela empresa utilizam apenas materiais naturais e sustentáveis, todos os designs são extremamente simples e funcionais, os preços são justos e a qualidade é sempre excepcional. É a definição perfeita de consumo consciente pois você não compra pela marca ou pela cor ou pela beleza, mas compra pela qualidade, pelo preço, pela funcionalidade e pela necessidade.

Para esta coleção recente, de lã recuperada, a MUJI trabalhou com o designer têxtil e membro do conselho consultivo da empresa, Reiko Sudo, ao adotar o centenário processo japonês de restaurar lã de alta qualidade. A MUJI trabalha com as melhores fábricas produtoras de lã do país, situadas na cidade de AI-Chi.

A coleção consiste em seis peças, desde roupas até acessórios e varia de US$ 20 a US$ 59. Veja a coleção no site.

Fonte: StylloUrbano e MUJI

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *